Segunda graduação: está na hora de investir em um novo diploma?

Segunda graduação: está na hora de investir em um novo diploma?

Como o mercado de trabalho está em constante transformação, é natural pensar que as empresas exigem sempre algo novo de seus profissionais. Dentre as diversas alternativas, há quem opte por se especializar na própria área em que atua, com uma pós-graduação, por exemplo, mas tem sido cada vez frequente a escolha pela segunda graduação.

A disputa acirrada no mercado comprova que é preciso mostrar empenho e determinação, mas só será possível sentir-se realizado caso você esteja realmente satisfeito com a carreira que escolheu.  Sendo assim, as pessoas são induzidas ao seguinte questionamento: “Eu ainda me identifico com o curso que escolhi no passado”? Essa é uma dúvida recorrente e muitos encontram nas faculdades a chance de conseguir um trabalho melhor ou a tão sonhada promoção.

Independentemente da área ou da função exercida, estudar deve ser uma atividade contínua para qualquer profissional. Porém, voltar para as salas de aula, é uma decisão corajosa e muito apreciável que pode render bons frutos no futuro. Quem tem o diploma superior sabe que, mesmo tendo sido prazerosa a conquista, foi uma fase de muito suor e garra. Portanto, é preciso cautela para escolher sua segunda faculdade e é importante que você se atente para essa tomada de decisão, conforme sua realidade e seus sonhos.

Segunda graduação: vale a pena fazer?

Geralmente, a escolha por uma segunda graduação precisa ser tomada quando a mudança do curso é radical, como migrar da ciências humanas para exatas, por exemplo. Dependendo do cargo, quem opta por mais um diploma logo percebe que um curso pode complementar o outro, embora sejam pertencentes a campos distintos de conhecimento.

Quando se trata da perda de encanto pela profissão após quase meia década de estudos dentro de sala de aula, é aconselhável avaliar se todas as possibilidades que sua área oferece foram bem exploradas. Existem também alguns pontos que você talvez não tenha aperfeiçoado durante sua primeira experiência acadêmica, tendo em vista que um único curso pode proporcionar um leque de oportunidades. Dessa forma, a segunda graduação será uma excelente oportunidade para você aperfeiçoar ao máximo suas habilidades em tudo aquilo que não foi aprofundado.

Seja qual for a decisão, voltar para a faculdade requer autoconhecimento e é importante avaliar como foi construída sua carreira. Somente assim, é possível traçar um objetivo que esteja claramente alinhado com seus desejos, evitando decepções futuras durante a segunda vida acadêmica. Leve em consideração seus pontos fortes na escolha do curso de seu interesse, pois isso possibilita desempenhar as atividades de forma eficiente na nova trajetória.

Quem está certo de que não pretende exercer uma única profissão para o resto da vida, provavelmente já tem um curso em mente, mas não sabe se vale a pena. Nesse momento, é importante se informar ao máximo sobre a possível nova graduação para não errar na escolha e avaliar se a área desejada dará a motivação necessária para trilhar o novo caminho profissional. Neste caso, alguns optam por uma especialização, mas graduar pela segunda vez também pode proporcionar ganhos significativos para a carreira e para sua realização pessoal.

O que considerar antes da segunda graduação

Estudar nunca é demais, mas avaliar a necessidade de uma graduação como forma de alcançar determinados objetivos de vida é um fator significante para que você decida buscar novas experiências. Mesmo que seja por recolocação no mercado de trabalho ou para subir de cargo dentro da sua empresa, é imprescindível avaliar a importância do segundo curso para a construção da sua carreira.

Realmente preciso?

Alguns defendem a pós-graduação como uma modalidade eficiente que permite oportunidades de trabalho bem remuneradas, mas a escolha de uma segunda graduação não deixa a desejar. Além de ser uma excelente forma para ampliar os conhecimentos em outra área, muitas empresas podem enxergar naquele candidato munido de dois diplomas a possibilidade de assumir funções mais valorizadas. Mas tudo isso vai depender do curso escolhido, das habilidades adquiridas e acumuladas ao longo da trajetória acadêmica.

Como me informar?

Mesmo sabendo que cada profissional constrói uma trajetória específica, é bastante válido conversar com especialistas da área e principalmente com pessoas que também mudaram o rumo da carreira com a escolha de uma segunda graduação.

Conhecer as experiências desses profissionais pode esclarecer, e muito, as dúvidas sobre a real necessidade de migrar para outra área de atuação e os desafios enfrentados.

Antes de resolver se matricular em um novo curso, aproveite para ouvir opiniões de quem já vivenciou essa realidade e procure conhecer as vantagens que outras pessoas adquiriram com o segundo curso. Sendo assim, todos os conselhos recebidos vão possibilitar o entendimento de como funciona o trabalho na prática e quais são os melhores caminhos a trilhar.

Posso usar o novo curso para mudar de carreira?

Alguns podem afirmar que mudar de carreira seria uma atitude um tanto quanto inconsequente. Mas não é. Nunca é tarde para recomeçar, desde que você já tenha certeza do que quer mesmo seguir. Por isso, é muito importante o autoconhecimento.

Não deixe de avaliar suas habilidades e seus pontos fortes, pois a partir deles você pode analisar de que forma eles poderão se encaixar adequadamente em seu novo curso. Não se esqueça de fazer uma pesquisa aprofundada da graduação de seu interesse para que você não se obrigue a alterar seus novos planos como acadêmico.

Trilhar uma carreira profissional depende de uma série de questões, que vão desde um planejamento adequado e metas previamente estabelecidas até o gerenciamento de cada passo dado rumo ao seu novo horizonte. Pode parecer óbvio, mas é preciso ter clareza em suas decisões para que, aos poucos, você consiga se inserir no mercado com mais uma profissão. Além disso, nada impede que você transite pelas duas áreas ao longo de todo seu percurso profissional, já que você estará habilitado para exercer duas formas de trabalho.

O que as empresas pensam sobre a segunda graduação?

A grande vantagem de obter duas graduações é a possibilidade de incorporar consigo duas visões sobre uma determinada situação ocorrida no ambiente de trabalho. Dessa forma, muitas empresas podem ver com bons olhos a experiência acadêmica em áreas distintas.

Entretanto, muitos recrutadores questionam a dualidade das profissões apresentadas no currículo. Daqui alguns anos, você pode ser constantemente questionado nas entrevistas de emprego sobre quais foram os motivos que o levaram a escolher outro curso superior. Mas isso não vai ser um problema, desde que você aproveite a oportunidade para vender as suas qualidades. Dizer que optou por um curso que não gostou pode não ser uma boa saída.

Qual é o mercado?

O mercado de trabalho está saturado em muitas áreas e talvez tenha sido esse o motivo que impulsiona muitos profissionais na busca por outra graduação, não é mesmo? A globalização, com as constantes transformações e as demissões em massa nas grandes empresas, mostra que o profissional não pode se estagnar. Para que você esteja preparado aos desafios do mercado, é preciso evoluir, inovar e se adaptar a essas mudanças, seja pela especialização, empreendedorismo ou pela agregação de mais conhecimento com outra faculdade em seu currículo.

Diante disso, é preciso ter conhecimento das diversas oportunidades que o novo curso irá oferecer e quais são os tipos de empregos mais ofertados. Conhecer a demanda de disponibilidade de vagas e as diversas formas de trabalho que podem ser exploradas na área possibilitam escolher seu curso com mais convicção. Mas não deixe de considerar que você precisa realmente gostar  e avaliar quais são suas habilidades para entender se elas realmente se encaixam em seu novo projeto de vida acadêmica.

De toda forma, o mercado de trabalho muda constantemente. Estar em uma faculdade possibilita entender todas essas mudanças que englobam a sua futura área de atuação, já que você estará constantemente em contato com profissionais. Isso faz com que você acompanhe as mudanças do mercado em todos os seus processos, a fim de se graduar apto para enfrentar as adversidades no ambiente de trabalho.

Tenho recursos necessários?

Para que não ocorram imprevistos que interfiram no prosseguimento da nova graduação, é preciso colocar na ponta do lápis todo o investimento financeiro a ser aplicado nessa nova etapa profissional. Se você pretende cursar uma faculdade particular, tenha conhecimento do valor das mensalidades, mas se for para uma instituição de ensino pública, veja o quanto você gastaria com um cursinho preparatório. Custos com transporte, xerox, impressão de trabalhos  e alimentação, também devem ser levados em consideração, embora muitas vezes sejam difíceis de controlar.

Além dessas despesas, você que pretende se graduar pela segunda vez sabe muito bem que a escolha de um novo curso superior requer esforço físico e mental. Portanto, é importante observar o tempo gasto com o trajeto do trabalho até a faculdade ou à universidade para que tenha condições de estudar de forma satisfatória, não interferindo no seu rendimento como aluno em sala de aula, muito menos como profissional no ambiente de trabalho.

Como no geral as graduações têm uma duração média de 4 anos, é fundamental ter a disposição de enfrentar as provas, seminários, trabalhos em grupo, ficando até altas horas debruçado em livros e apostilas. Entretanto, é importante saber que o retorno desse investimento poderá ser reconhecido com novas oportunidades de trabalho no futuro, já que muitas empresas valorizam esse diferencial.

Tipos de diploma

É indiscutível pensar que o ensino superior é fator relevante na contratação de profissionais adequados para exercer um cargo em específico. Para que as empresas acertem na escolha do candidato ideal, cada função exige um tipo de graduação específica, que pode ser acadêmica (bacharelado e licenciatura) ou tecnológica.

Por isso, é importante ter em mente quais as diferenças dessas modalidades. Pode ser que a partir dessa descoberta você entenda qual o curso mais indicado para a construção da sua carreira profissional. Mas você sabe qual é a diferença entre essas duas modalidades?

Graduação acadêmica

A graduação acadêmica é a certificação de que você pode exercer uma atividade de nível superior e abrange o campo das ciências exatas, humanas, biológicas. Dentro desse universo se encontram as áreas de saúde, engenharia, tecnologia, letras, linguística e artes.

Sendo a metodologia de aprendizagem mais tradicional e adotada pela maioria das pessoas, a graduação acadêmica tem duração de quatro a cinco anos e apresenta um conteúdo mais teórico e amplo. Dessa forma, fica evidente que um curso dessa categoria proporciona um vasto conhecimento acerca da modalidade de abrangência, o que possibilita ao longo dessa trajetória a opção de escolher a sua área de interesse dentro do curso que escolheu estudar.

Esse modelo de graduação se divide em bacharelado e licenciatura. O bacharelado permite que o graduado tenha a certificação profissional que atesta sua especialidade dentro da sua área de formação no mercado de trabalho. Já a licenciatura, permite que os profissionais exerçam sua profissão como professores e disseminadores do conhecimento.

Ambos os segmentos oferecem muitas possibilidades e podem ser considerados mais genéricos por não focar na capacitação de executar uma tarefa em específico dentro da sua área de atuação, ao contrário da graduação tecnológica.

Graduação tecnológica

Com duração em média de 2 anos, a graduação tecnológica prioriza a formação de profissionais para áreas mais específicas. Não é preciso possuir nem mesmo outra graduação para ingressar em um curso dessa modalidade. Basta ter o ensino médio, assim como na graduação acadêmica.

Para se ter uma ideia, o próprio nome de qualquer curso tecnólogo já informa exatamente a atividade que você vai exercer com a graduação. O curso de Marketing que muitas instituições de ensino oferecem, por exemplo, foca principalmente no planejamento das vendas de maneira estratégica, sabendo utilizar as ferramentas necessárias para consolidar o conceito da marca de um produto no mercado.

Por esse motivo, os cursos desse tipo de ensino superior são mais objetivos, proporcionando aos alunos um aprendizado mais direto na execução e solução de problemas demandadas no ambiente de trabalho. Graduar-se nessa modalidade pode proporcionar oportunidades quase que imediatas, tendo em vista que o mercado ainda carece desses profissionais. Porém, de qualquer forma, essa capacitação torna o profissional mais competitivo e apto para se destacar nos processos de recrutamento e seleção de candidatos.

Além disso, o mercado valoriza profissionais dinâmicos e eficientes nas atividades diárias das empresas. Uma pessoa que carrega em seu currículo a formação tecnológica vai saber lidar melhor com as adversidades encontradas no ambiente de trabalho, já que o curso é mais voltado para a prática em si.

Como é de conhecimento, os cursos são mais específicos e focados em nichos de trabalho, cada um pertencendo a um segmento: ambiente e saúde; apoio escolar; controle e processos industriais; gestão de negócios; hospitalidade e lazer; informação e comunicação; infraestrutura; militar; produção alimentícia; produção cultural e design; produção industrial; recursos naturais e segurança.

Mesmo se tratando de uma graduação tecnológica, o diploma não deixa de ser de ensino superior e é válido em todo o território nacional. Esse tipo de ensino ainda permite a realização de concursos públicos e a participação de processos seletivos em geral. Se quiser prosseguir com uma pós-graduação, seja ela lato sensu (especializações e MBA) ou stricto sensu (mestrado e doutorado), também é possível.

Segunda graduação online (EAD)

Nem todo mundo consegue lidar com a rotina de sair do trabalho e finalizar a noite dentro de uma sala de aula. O tempo de deslocamento e as longas filas que param o trânsito das cidades geram um desgaste físico e mental que, muitas vezes, passa adiante o sonho da segunda graduação. Mas saiba que a Escola a Distância é uma excelente alternativa para que você aposte nessa metodologia e não abandone seu objetivo de expandir o aprendizado para alcançar novas oportunidades de trabalho no mercado.

O ensino a distância surge como uma forma de lidar com o mundo moderno, acompanhando as constantes transformações que ocorrem na sociedade globalizada, de forma a oferecer soluções alternativas e eficientes para a ampliação do conhecimento. Hoje em dia, com a facilidade de acesso à internet, existem instituições de ensino no formato EAD que oferecem cursos completos e de qualidade que são reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).

Flexibilidade

Mas as vantagens não param por aí! A educação a distância proporciona maior facilidade para você administrar seus estudos dentro dos seus horários. Na plataforma online dessas instituições de ensino, é possível esclarecer dúvidas com os professores por meio do computador ou mesmo pelo uso de um tablet ou smartphone. Portanto, pode-se entender que essa modalidade possibilita tornar seu aprendizado mais rápido e muito produtivo em relação aos ensinos presenciais.

Flexibilidade é palavra de ordem quando se trata desse formato de graduação. Além de poder estudar em qualquer lugar, é você quem faz os seus horários. Seja dentro do ônibus, no seu intervalo de almoço ou até mesmo em casa, o importante é sempre ter disciplina para fazer valer a pena a escolha do seu curso.

Materiais de apoio

Tenha certeza de que, com o tempo, você vai se adaptar e se perguntar por que não escolheu antes essa forma de aprendizagem. O material disponibilizado é bastante variado e o conteúdo das disciplinas, com os exercícios de revisão e de fixação se encontram em formatos de e-books, apresentações de slides que podem ser baixados, além das videoaulas e webconferências que proporcionam maior interação com os professores em sua plataforma digital.

Em algumas instituições, a interação por meio do ensino a distância se faz presente de diversas formas, como transmissões ao vivo que possibilitam a comunicação da turma por meio de uma sala de bate papo onde se pode debater sobre os assuntos que envolvem a sua área de atuação.

Não pense que, por se tratar de toda essa facilidade, o curso deixa a desejar no quesito qualidade. Os conteúdos disponibilizados na plataforma on-line são cobrados nas avaliações e só é aprovado quem realmente alcança a nota necessária.

Estude sem gastar tanto

Para quem opta pelo ensino a distância como a segunda graduação, certamente percebe que essa metodologia possibilita auxiliar e muito no seu aprendizado, uma vez que a experiência em sala de aula já foi adquirida anteriormente e tem um rendimento parecido com o ensino presencial. Portanto, por que não experimentar um curso mais barato, prático e flexível que dê as condições necessárias para a construção da sua carreira?

Se você se formou por meio do modelo convencional de aprendizagem, sabe muito bem que os gastos com a mensalidade, transporte e alimentação são altos. Além disso, toda aquela correria para chegar na faculdade no horário certo pode gerar um cansaço que pode comprometer o rendimento de seus estudos. Agora imagine isso por quatro anos? É por esse motivo que a escola a distância pode auxiliar positivamente no seu processo de formação profissional. O rendimento no aprendizado pode ser muito maior.

Saiba como são as provas

Conforme estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC), os cursos a distância precisam de encontros presenciais nas datas em que serão aplicadas as avaliações, o que comprova a seriedade desse modelo de aprendizagem. Por isso, já no início do curso, essas instituições de ensino divulgam o cronograma com as datas em que as provas serão aplicadas. E quem não faz as provas de fato é reprovado.

Trabalhe sua proatividade

Um dos benefícios de cursar uma faculdade por meio da internet é o constante exercício de proatividade. Essa é uma das consequências mais positivas que determinarão até mesmo a sua conduta no ambiente de trabalho. Pode apostar que, mesmo não percebendo, você vai por em prática uma das características mais apreciadas pelos recrutadores. Como você estudará sozinho e no seu tempo, é você quem administrará seus horários. Na medida em que for se adaptando com a nova metodologia de estudo, você se verá motivado a buscar conhecimento além do que a graduação online oferece, o que não se difere tanto da graduação presencial.

De toda forma, o mais importante é considerar que investir no conhecimento a longo prazo pode possibilitar muitos ganhos para a sua vida profissional. Ampliar suas experiências, reconhecer em você outras habilidades, estabelecer contatos com mais profissionais de outras áreas e o retorno financeiro esperado só vão confirmar que você estava no caminho certo e fez as melhores escolhas.

Gostou das nossas dicas sobre a segunda graduação? Compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais!

9 Respostas
  1. Já tenho o curso de Pedagogia gostaria de fazer uma segunda graduação em museologia a distancia..

    1. Olá Mabel, respondemos sua dúvida por e-mail 🙂

  2. Muito legal seu ponto de vista!
    Sempre busco matérias esclarecedoras e a sua me ajudou muito em minha busca. Vou seguir as proximas materias certamente. Obrigada!

  3. Boa noite. Sou formado em Engenharia Eletrônica e gostaria de fazer uma complementação pedagógica em física. A instituição oferece esse tipo de curso?

  4. Olá, gostaria de saber se vocês têm o programa especial de formação para quem é graduado e quer fazer a segunda graduação com licenciatura no caso pedagogia em 18 meses .

      1. Esta segunda licenciatura em Pedagogia seria para graduados em qualquer área??? Ainda, existe a modalidade desta graduação à Distancia?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *