Quem pode fazer pós-graduação? Solucione as suas dúvidas aqui

Quem pode fazer pós-graduação? Solucione as suas dúvidas aqui

O momento de escolher uma pós-graduação gera sempre muitas dúvidas. Como é exatamente o curso? Como ele pode ajudar na minha carreira? Quando posso começar? E, principalmente, quem pode fazer pós-graduação?

Se você é um profissional comprometido com sua profissão e sabe que para se destacar no mercado é preciso estar sempre em busca de aprimoramento e qualificação, saiba que a pós oferece tudo isso. Mas que tal ter algumas informações para solucionar suas questões?

Neste artigo, vamos explicar quem está apto a fazer o curso e quais benefícios ele pode trazer. Se você está em busca de um upgrade no seu currículo, vamos começar?

Todo mundo pode fazer uma pós-graduação?

Se você está lendo este conteúdo, provavelmente já passou pela sua cabeça a ideia de fazer uma pós-graduação, certo? Acontece que muita gente tem essa mesma inspiração e desiste no meio do caminho achando que não é hora de investir em uma pós.

Temos, então, uma notícia: se você é graduado, toda hora é hora de investir em uma pós-graduação. Qualquer pessoa formada na graduação ou em vias de se formar, dependendo da instituição, pode fazer o curso, inclusive aquelas que optaram pela graduação tecnológica.

A pós ajuda você a conquistar sonhos específicos em diferentes momentos da carreira. De maneira geral, é um investimento em qualificação formal que gera resultados imediatos em sua trajetória e abre um universo de possibilidades profissionais para você.

Quem se beneficia ao fazer uma pós-graduação?

Ok, agora você já sabe que praticamente qualquer pessoa pode fazer pós-graduação e que ela sempre será um investimento de retorno certeiro na vida de um profissional. Mas quem de fato se beneficia ao fazer o curso e como?

Listamos, aqui, quatro situações em que fazer pós-graduação é a atitude mais estratégica para conquistar o que você deseja profissionalmente. Não importa a fase da vida ou a ambição: adquirir mais conhecimento, firmar uma rede sólida de relacionamento e poder provar sua expertise vai levá-lo longe.

Profissionais recém-graduados: currículo impressionante

Muita gente se questiona se profissionais recém-formados são bons candidatos para uma pós-graduação. A resposta é: sim! É comum que pessoas que finalizam a graduação queiram dar um tempo nos estudos para descansar, mas as exigências do mercado não param só porque você resolveu tomar um ar.

Recém-formados que já emendam uma especialização, por exemplo, são muito bem vistos no mercado, uma vez que mostram comprometimento com a própria carreira, interesse, e proatividade.

Para quem acredita que é melhor esperar ter vivência de mercado antes de escolher um curso na sequência, rebatemos com um argumento: há cursos que se aplicam a toda e qualquer área do conhecimento ou caminho que você resolver seguir, como os voltados para gestão e para processos empresariais. Os MBAs são elaborados justamente para negócios e administração.

Ou seja: investir em uma pós logo depois de se formar vai deixar seu currículo mais atraente para possíveis empregadores, ou mesmo vai mostrar que você tem perspectiva para seu empregador atual. Já pensou no quanto seria incrível ser especialista com pouca idade e continuar investindo na sua formação para uma carreira de sucesso?

Estabelecidos no mercado: mais autoridade

Se a pós-graduação é importante para quem acabou de se formar, é igualmente importante para quem já se graduou há tempos e se estabeleceu no mercado. Isso porque a experiência é excelente, mas a pós pode proporcionar mais autoridade na sua função e aumentar seu salário.

É isso mesmo: o plano de cargos e salários de uma empresa também se baseia na qualificação formal dos profissionais. Por isso, para conseguir a promoção que você tanto almeja e merece, a diferença pode estar na pós-graduação.

Um líder, por exemplo, ganha quando investe em um MBA ou cursos voltados para gestão. Em um curto período de tempo, geralmente de um ou dois anos, a especialização ou MBA estará concluída e os benefícios não demoram a chegar.

Pessoas estabelecidas no mercado muitas vezes têm dificuldades em admitir que é preciso renovar seus conhecimentos. Não deixe que esse tipo de pensamento tome conta de você: a atualização profissional é imprescindível para sua carreira.

Se você se acomodar com a graduação que fez lá no passado, vai ficar ultrapassado para o mercado e alguém que se qualificou mais pode parecer mais atraente aos olhos da empresa. Invista no combo completo: conhecimento fresco aliado a anos de experiência.

Falta de tempo não é desculpa: quem atua no mercado e tem vários compromissos pode fazer sua própria rotina de estudos optando por um curso da modalidade de ensino a distância (EAD).

Quem quer trocar de carreira: a chave do sucesso

Há profissionais que não estão mais satisfeitos com a função que exercem ou com a área de trabalho e desejam mudar os rumos da carreira. Outros, por conta de desligamentos da empresa, se veem obrigados a mudar para terem mais chances no mercado.

Nos dois casos, a pós-graduação é a grande aliada da recolocação profissional. Por meio dela, é possível fazer ajustes na sua formação para se adaptar aos novos objetivos profissionais ou oportunidades que surgirem.

A pós vai garantir que você tenha conhecimento teórico e prático para ser qualificado para aquela vaga com a qual tanto sonha e para ter mais segurança mudando a sua atuação no mercado.

No caso das demissões, há quem encare a pós como “um gasto impossível no momento”. Mas vamos nos lembrar de que ela é um investimento efetivo na sua carreira, aumentando seu “passe” e empregabilidade. Quem é estratégico cria uma reserva para financiar educação ou mesmo aplica parte do dinheiro do acerto na própria formação.

Futuros professores: a um passo da docência

Há mais um grupo de pessoas que se beneficia do curso: quem quer seguir carreira acadêmica e enveredar pelo mundo da docência. Nesse caso, um cuidado: se os três perfis anteriores demandavam uma pós-graduação lato sensu, voltada para o mercado e de aplicabilidade prática, quem quer ser professor deve apostar na pós scricto sensu.

Isso porque o segundo tipo mencionado, que compreende os cursos de mestrado e doutorado, tem como objetivo formar pesquisadores e docentes. Ser mestre, doutor ou pós-doutor é a única maneira de dar aulas no ensino superior. A titulação mínima exigida para concursos públicos é de mestrado.

Por isso, quem se enxerga nessa carreira também precisa de uma pós-graduação específica para alcançar suas metas. O mestrado tem duração de dois anos e o doutorado geralmente é concluído em quatro.

E então, gostou do nosso conteúdo? Conseguiu identificar quem pode fazer pós-graduação e quais os benefícios para cada perfil profissional ou fase da vida? Se você quer saber mais sobre esse tipo de curso, não deixe de conferir nosso artigo especial sobre o assunto!

Uma Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *