Estágio profissional: o que é e qual a sua importância?

Estágio profissional: o que é e qual a sua importância?

Entre as muitas dúvidas que envolvem o ensino superior, as relacionadas ao estágio profissional se destacam. A importância do momento para graduandos e graduandas é inegável, mas muita gente não sabe nem por onde começar na busca pela sua oportunidade.

A experiência é, de fato, decisiva para a carreira. Um bom estágio tem o poder de enriquecer o currículo de quem está cursando a primeira graduação ou de quem já acumula experiência no mercado de trabalho e deseja recolocação investindo em uma nova formação universitária.

Mas, afinal, o que é exatamente o estágio profissional? Como é seu funcionamento, por que é tão essencial, como conseguir um?

É sobre isso que vamos falar neste artigo. Se você está em busca de se destacar profissionalmente, este guia prático vai ser útil. Vamos começar?

O que é o estágio profissional?

O estágio profissional é um momento na formação universitária em que estudantes têm a oportunidade de colocar em prática os fundamentos teóricos apreendidos no ensino superior ainda em curso e vivenciar o cotidiano da profissão pretendida.

Desenvolvido no mercado de trabalho, o estágio é um ato educativo supervisionado, previsto pelas instituições de ensino para a formação de novos profissionais. É uma espécie de ferramenta, com objetivo pedagógico, para o aprendizado de competências próprias da atividade escolhida.

Em outras palavras, o estágio é a porta de entrada de um profissional em formação em sua área, um momento de preparação assistida para os desafios que esperam os universitários. Todo profissional de sucesso já passou por ao menos um estágio profissional na vida.

Ou seja: é um momento de experimentar e aprender não apenas conteúdos técnicos, mas também aquilo que pode ser um diferencial: como se portar no mercado de trabalho com inteligência emocional e capacidade de resistir à pressão.

Como funciona?

O estágio profissional é uma etapa fundamental na formação dos profissionais, mas como ele funciona exatamente? Semelhante a qualquer trabalho, porém com diferenças marcantes, uma vez que o estágio é pedagógico e não configura relação de emprego.

No Brasil, o estágio de estudantes é regido pela Lei nº 11.788, que estabelece uma série de regras para que estagiários não sejam vistos como mão de obra barata pelas empresas e tenham oportunidade de aprimoramento profissional efetivo.

Há o estágio obrigatório, ou seja, incontornável para que universitários concluam o curso e recebam o diploma, e o não obrigatório, feito de acordo com a escolha de cada estudante. Os contratos de estágio têm duração de seis meses renováveis até que se completem dois anos. Depois desse período, é possível que o graduando seja efetivado.

A carga horária para estágio no ensino superior é de seis horas diárias e quem faz o estágio profissional recebe remuneração: uma bolsa, podendo ser acrescida de outros benefícios, como auxílio para transporte, por exemplo.

O estagiário deve ainda ser sempre supervisionado em suas atividades por um profissional formado e precisa apresentar relatórios a cada semestre para a instituição de ensino. Assim, seu desenvolvimento pode ser acompanhado pela universidade.

Quem pode fazer?

Vários são os estudantes que podem fazer estágio mas, no nível superior, eles devem estar devidamente matriculados em instituições de ensino nos cursos de graduação e graduação tecnológica.

Há quem já comece um estágio no início da faculdade, mas é possível fazer em praticamente qualquer período, desde que respeitado o tempo de matrícula ativa no curso. Dessa forma, você pode estagiar em mais de uma companhia durante seu período de formação, tendo chances de experimentar e descobrir em qual área específica investir dentro da própria profissão.

Assinado o termo de compromisso pela empresa, pelo estudante e pela universidade, é só começar a experiência. As atividades realizadas precisam ser compatíveis com as que foram combinadas no termo de compromisso.

Como o estágio profissional afeta a carreira?

Não é segredo o fato de que, para um profissional ser bom, precisa não apenas saber a teoria, mas também atuar na prática. Por esse motivo, o estágio é um laboratório para desenvolver habilidades essenciais para a profissão e que farão diferença na atuação depois que o diploma chegar.

Se para conseguir um trabalho na sua área de formação você precisa de experiência e, para ter experiência você precisa de um trabalho, o estágio é o elo. Você não somente pode ser contratado pela empresa na qual estagia depois de se formar, mas também vai sair na frente na seleção em outras empresas se tiver bagagem comprovada.

Fazer estágio em empresas renomadas e alinhadas com seus objetivos profissionais abre portas. Não se engane: a sua carreira não começa quando o diploma da graduação está em mãos, mas bem antes.

É no estágio que você tem a oportunidade de mostrar que tem o que é preciso para ser um profissional bem cotado, como compromisso, ética, responsabilidade e organização. Ou seja: a experiência enriquece sua formação e ajuda a alcançar suas metas profissionais.

Está em vantagem quem consegue aproveitar da melhor maneira essa oportunidade e aprender sem medo com supervisores do estágio. Não entenda o período como de menor valor e nem as atividades de estágio como aquelas que nenhum profissional formado quer fazer.

Qualquer bom profissional precisa colocar a mão na massa para fazer o básico antes de saltar de nível. Sem fundamentos sólidos, uma carreira não se sustenta. O engajamento e postura do estagiário é que vão decidir como ele será visto em uma companhia.

Como conseguir um estágio?

Se você está em busca de um estágio profissional, temos algumas dicas breves para ajudá-lo na missão:

  • prepare e atualize seu currículo com atenção, adaptando-o à área ou vaga pretendida. Currículos genéricos demais podem passar a impressão de que você não sabe o que quer;
  • pesquise empresas com programas de estágio alinhados aos seus objetivos profissionais. Quanto mais você se informar, mais segurança terá para fazer escolhas;
  • procure sua instituição de ensino e conheça os convênios e parcerias já firmados. Você pode encontrar a vaga perfeita e chancelada pela própria universidade;
  • converse com os professores do curso. Como várias vezes eles também são profissionais atuantes no mercado, sabem de vagas com exclusividade e podem fazer ótimas indicações;
  • não descuide do seu perfil nas redes sociais. Setores de Recursos Humanos, responsáveis também pelo recrutamento e seleção de estagiários, recorrem cada vez mais às mídias online para avaliar candidatos;
  • lembre-se de que a forma como você se apresenta na universidade pode abrir ou fechar portas. Tanto professores quanto colegas só farão indicações do seu nome para vagas de estágio se você provar ter comprometimento, responsabilidade e postura ética. Professores, por conta de terem mais tempo de carreira, têm um nome a zelar e avaliam se vale a pena ou não indicar alguém para uma oportunidade a partir da experiência em sala.

Seguindo essas dicas e sabendo como o estágio profissional funciona, você vai poder correr atrás das oportunidades que vão render frutos a curto, médio e longo prazo.

Afinal, o estágio é uma experiência transformadora não só para a formação acadêmica, mas para desenvolvimento de habilidades essenciais no mercado: autonomia, gestão do tempo, capacidade de se portar e se relacionar adequadamente em um ambiente corporativo.

E então, gostou do nosso artigo? Que tal ler nosso conteúdo especial sobre como montar seu primeiro currículo com sucesso?

Uma Resposta
  1. adorei vocês me ajudaram muito abrigado. um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *