Entenda de uma vez por todas as diferenças entre mestrado e pós-graduação

Entenda de uma vez por todas as diferenças entre mestrado e pós-graduação

Você já concluiu o ensino superior, mas sabe que precisa ir além para conseguir se destacar no mercado de trabalho, correto? Seu raciocínio está certíssimo: ter uma pós-graduação no currículo eleva suas chances de sucesso profissional.

Mas em qual curso investir? O mestrado seria uma boa opção? O que esperar exatamente da pós-graduação? São muitas as dúvidas e elas precisam ser sanadas da melhor maneira possível para que você tome sua decisão com segurança.

Afinal, qual a diferença entre mestrado e pós-graduação? Pensando nessa pergunta e nas suas possíveis angústias, preparamos este artigo especial que vai ajudá-lo, e muito, a planejar seu próximo passo. Vamos começar?

Pós-graduação e mestrado são a mesma coisa?

Em primeiro lugar, não se apavore: essas dúvidas são mais comuns do que se imagina. Afinal, são várias as modalidades de pós-graduação e cada uma delas atende a objetivos bem específicos.

Vamos começar nossa explicação respondendo a um questionamento que você deve estar se fazendo: “pós-graduação e mestrado são a mesma coisa?”. A resposta é “sim” e “não”, simultaneamente. Explicamos: um mestrado é uma modalidade de pós-graduação, mas existem muitas outras.

Ou seja: optando pelo mestrado, você está escolhendo um curso de pós-graduação com uma finalidade, mas existem outros que podem ser mais indicados para os planos que você traçou para sua carreira.

No Brasil, existem dois grandes tipos de pós-graduação: a lato sensu e a stricto sensu. Ambas exigem que você tenha concluído a graduação, mas são bem diferentes: enquanto o primeiro tipo visa o aperfeiçoamento e atualização do profissional, com aplicabilidade imediata no mercado, o segundo existe para formar pesquisadores e docentes.

Há, ainda, a modalidade de mestrado profissional, regulamentada em 2009 no Brasil, que prioriza estudos e técnicas  que visam desempenho de alto nível. Ou seja: o tipo de curso ainda dá enfoque à docência, mas com maior atenção às dinâmicas e processos do mercado de trabalho.

Dessa forma, a pós-graduação lato sensu compreende os cursos de especialização e MBA (Master in Business Administration), enquanto a pós-graduação stricto sensu engloba o mestrado e o doutorado.

E o que são, exatamente, o mestrado e a pós-graduação stricto sensu?

Como apontamos, o mestrado é uma das possibilidades de pós-graduação que uma pessoa graduada tem à sua disposição e faz parte da modalidade stricto sensu, aquela que tem por objetivo formar pesquisadores e professores de nível universitário.

O mestrado é um curso que dura cerca de 24 meses, ou dois anos, e demanda dos estudantes, os mestrandos e mestrandas, uma pesquisa de fôlego que será transformada em uma dissertação sobre um tema específico. Esse trabalho será defendido, ao final do curso, por uma banca rigorosa.

Durante o período de pesquisa, o mestrando terá orientação de um professor da instituição para realizar seu trabalho, muitas vezes uma espécie de prolongamento dos estudos feitos na graduação, de iniciação científica ou de monografia. Ou seja: um mestrado é prioritariamente teórico. As aulas, por sua vez, são majoritariamente presenciais.

Apesar de ser uma excelente oportunidade de aprofundar em determinado assunto e ganhar propriedade para falar dele, o mestrado, em geral, não tem aplicabilidade imediata no mercado de trabalho. Como o propósito é científico e acadêmico, vale a pena para quem quer seguir carreira na área, podendo dar aulas em universidades públicas e privadas.

Portanto, se o seu objetivo é alavancar a carreira no mercado de trabalho de forma mais efetiva, ganhando conhecimento que você vai poder utilizar no cotidiano profissional de forma prática, o mestrado acadêmico não é uma boa opção.

É melhor recorrer à pós-graduação lato sensu ou, então, ao mestrado profissional, que mencionamos anteriormente. O curso tem a mesma duração do mestrado acadêmico e dinâmica semelhante, mas é mais afeito à realidade do mercado de trabalho, formando mestres que aliam teoria e prática.

Pós-graduação lato sensu: especialização ou MBA?

Se você está atrás de uma pós-graduação que lhe dê mais conhecimento e confiança para agir no mercado de trabalho e alavancar sua carreira, o que você procura é uma pós lato sensu: uma especialização ou um MBA.

Ambos são bem práticos, “aplicáveis” e oferecem vantagens para quem está de olho na ascensão profissional. Em outras palavras, eles podem ser o caminho para salários mais altos e cargos de liderança, ou seja, para o reconhecimento mais imediato.

Especialização

A especialização é uma modalidade de pós-graduação que tem por objetivo aprofundar seus conhecimentos na área de formação original, direcionando sua graduação. Nesse sentido, a especialização tem um enfoque técnico-profissional que vai fornecer a você o título de especialista em determinada área.

Dessa maneira, esse tipo de pós-graduação abrange questões relativas ao desempenho das funções abarcadas no escopo da sua área. A carga horária mínima é de 360 horas, o que faz com que muitos cursos de especialização levem de um ano a um ano e meio para serem concluídos, a depender da frequência das aulas.

Uma especialização pode ser feita tranquilamente na modalidade de ensino a distância sem prejuízo para a qualidade do curso. O diploma de quem faz a pós EAD tem a mesma validade do expedido para os cursos presenciais. Essa é uma boa opção para quem quer uma rotina de estudos com horários mais flexíveis.

Vale lembrar que a especialização também é um excelente recurso para quem está pensando em uma recolocação profissional. Por meio da pós, é possível ampliar suas possibilidades de atuação no mercado e se adaptar para novas oportunidades.

A conclusão do curso está condicionada à entrega de um trabalho final, que pode ser uma monografia ou um projeto, sempre acordados com a instituição de ensino.

MBA

O MBA é mais uma opção de pós-graduação lato sensu, ou seja, de cunho prático e voltada para o mercado. Famoso no mundo corporativo, o MBA pode ser encarado como uma especialização voltada para negócios e administração.

Essa é a modalidade ideal para quem já atua há algum tempo no mercado e quer adquirir conhecimentos mais estratégicos e de gestão. Os cursos de MBA geralmente têm carga horária de 360 horas no padrão brasileiro e 480 no padrão global.

Para finalizar o curso, também é necessário apresentar um trabalho final, geralmente uma monografia ou um projeto específico relacionado ao conteúdo do MBA escolhido. Como era de se esperar, o trabalho é menos teórico e mais prático, pensando na realidade das organizações e em ações mais imediatas.

Da mesma maneira que a especialização, é possível fazer um MBA com qualidade igual ou até mesmo superior optando pela educação a distância. Como quem escolhe o curso é quem batalha no cotidiano do mercado, poder montar os próprios horários de estudo pode ser a melhor maneira de conciliar a pós, a profissão e outros aspectos da vida.

E então, você entendeu qual a diferença entre mestrado e pós-graduação? Conseguiu identificar qual o melhor tipo de curso para seus objetivos profissionais? Esperamos ter ajudado com o nosso conteúdo!

Se você quer receber mais artigos relevantes como o que acabou de ler, que tal assinar nossa newsletter?

9 Respostas
  1. Muito bom! Explicação bem clara sobre cada modalidade.

  2. Excelente artigo!! Realmente, existem muitas diferenças entre o MBA, mestrado e o doutorado. E é importante conhecê-las antes de decidir cursar um ou outro – ou, ainda, antes de buscar se aprofundar em sua carreira acadêmica.

  3. Muito obrigado pela dica foi bastante útil e ajudou-me a direcionar o meu foco.

  4. Ótimo artigo.
    Sucinto e objetivo. Parabéns!!!

  5. Muito bom mesmo, estou esclarecida.

    Obrigada, que trabalho de excelência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *