Como ser bem-sucedido em entrevistas de emprego

Como ser bem-sucedido em entrevistas de emprego

Quem nunca sentiu aquele frio na barriga antes de fazer entrevistas de emprego, que atire a primeira pedra.

Mesmo para quem já tem alguma experiência no mercado de trabalho, participar de um processo seletivo é desbravar o desconhecido e sempre bate aquela incerteza na hora H.

Pensando em ajudar na preparação para esse momento, reunimos aqui 13 dicas para você se dar bem em qualquer processo seletivo.

Colocar em prática o que você vai aprender aqui vai lhe dar mais segurança ao entrar em contato com recrutadores e fará você refletir sobre o seu potencial para até mesmo transformar a empresa em que você deseja trabalhar.

Ainda que você não esteja com uma entrevista de emprego marcada – ou ainda que não esteja nem mesmo procurando outro emprego -, vale a pena pensar nos passos que propomos aqui para melhorar a forma como você se posiciona no mercado de trabalho.

Uma dica importante é refletir sobre a maneira como enxerga suas qualidades e encara alguma experiência negativa.

Aproveite a leitura para fazer um balanço da sua vida profissional, pense em tudo o que você viveu como aprendizado e entenda como se dar bem em qualquer processo seletivo com as dicas a seguir. Boa leitura!

1. Reflita sobre seus objetivos profissionais

Antes de começar sua busca por uma oportunidade de trabalho, reflita sobre onde quer chegar em sua carreira e pense em quais passos você deve dar para alcançar o seu objetivo profissional.

Analise também os cargos em que já atuou e coloque sua experiência em perspectiva: seu trabalho traz satisfação, inclusive pessoal? É isso o que realmente você quer continuar fazendo no futuro? Faz sentido para você mudar de área?

O ideal é que todas essas questões sejam resolvidas antes mesmo de você começar a concorrer à determinada vaga, pois tornarão sua procura mais certeira por oportunidades adequadas àquilo que você quer.

Se desejar mudar de área ou se o posto para o qual pretende se candidatar pede uma atualização acadêmica, não hesite em procurar cursos que o ajudem a ficar por dentro das novidades. A educação a distância, por exemplo, pode ser uma boa alternativa mais cômoda e até mais barata para quem quer se atualizar.

2. Crie o seu radar de oportunidades

Mesmo que você se sinta confortável no seu atual emprego, pense em onde quer estar nos próximos anos. Você ainda estará no mesmo posto?

Faça uma lista das oportunidades profissionais que gostaria de ter. Pense nas empresas em que gostaria de trabalhar e por quê.

Procure mais informações sobre essas empresas e, se possível, converse com pessoas que já trabalham lá para entender se a posição que você pretende alcançar realmente se encaixa nos seus objetivos.

Crie uma linha do tempo com suas experiências passadas e com o que deseja para o futuro. Busque entender também como seu conhecimento vai ajudá-lo a chegar na posição que almeja.

A partir desse exercício, divida seus planos em metas menores. Pergunte-se como você pretende chegar e lá e crie subitens dentro de sua lista para saber o que você pode fazer hoje para alcançar o seu objetivo de longo prazo.

E por falar em prazos, crie metas específicas de quando pretende alcançar os objetivos que listou. Quanto mais específico você for, menos complicado será para visualizar o que é preciso para atingir suas metas.

Esses exercícios podem parecer um pouco abstratos, mas vão ajudá-lo a definir suas preferências de forma natural e guiá-lo para as oportunidades de trabalho mais adequadas ao que você quer.

Ter metas claras também vai auxiliar no momento da conversa com o recrutador. Afinal, perguntas sobre seus objetivos de longo prazo fazem parte de qualquer processo seletivo. Refletir sobre isso de antemão fará você economizar tempo e permitirá uma apresentação mais objetiva, fazendo com que ganhe pontos durante a entrevista de emprego.

3. Atenção ao telefone

Sua entrevista de emprego começa já no seu primeiro contato com o recrutador. Por isso, não deixe o telefone tocar por muito tempo antes de atender. Se precisar deixá-lo no modo vibração, lembre-se sempre de checar de tempos em tempos se não há nenhuma nova chamada.

“Se você está procurando um emprego, precisa estar sempre pronto para receber a ligação de uma empresa”, diz a professora Giselli Massimino, psicóloga e especialista em gestão de pessoas, liderança e coaching.

Durante a conversa por telefone, seja atencioso e solícito. Caso não possa comparecer em uma entrevista presencial nas datas disponíveis, seja pró-ativo e ofereça uma alternativa ao recrutador.

4. Seja cordial nos e-mails

O mesmo tratamento cordial e atencioso ao telefone vale para as conversas por e-mail. Seu tom não precisa ser extremamente formal, basta que transmita sua mensagem de maneira clara e objetiva dentro das regras da língua portuguesa.

E por falar em ortografia e gramática, sempre vale fazer uma última revisão do seu texto antes de clicar no botão “Enviar”.

Responder muito rápido alguma mensagem do recrutador pode dar margem a erros que você não cometeria em outras condições. Por isso, contenha a ansiedade e preste atenção no que está escrevendo. Não se esqueça de revisar.

Outro detalhe importante é adequar sua escrita à cultura da empresa. Uma rápida pesquisa no site da companhia e em suas redes sociais já vai ajudá-lo a encontrar o tom ideal da sua mensagem.

5. Prepare-se

Estude o máximo possível sobre a empresa na qual você está concorrendo a uma vaga. Pesquise sobre o ramo de atuação, a missão, a visão e os valores da companhia.

Estude também o momento vivido pelo mercado em que ela está inserida e até quais são seus problemas ou desafios. Pensar em uma forma de resolvê-los por meio do seu trabalho pode render mais pontos extras com o recrutador.

Se possível, tente prever algumas perguntas que podem ser feitas durante o processo seletivo. Peça ajuda para uma pessoa próxima e simule a entrevista de emprego tentando ficar o mais afiado possível nas respostas.

6. Revise seu currículo

Seu currículo é seu cartão de visita e é ideal que você o mantenha sempre atualizado. Afinal, nunca se sabe quando pode surgir uma boa oportunidade de última hora.

Mesmo que não consiga fazer aquela atualização periódica, tire um tempo pelo menos um dia antes da entrevista para revisar seu currículo.

Ajuste-o de acordo com o que é relevante para a vaga que você está concorrendo. Quanto mais anos de experiência você tiver no mercado de trabalho, mais você tende a acumular experiências diversas. Mas para manter um currículo que informe de forma simples e objetiva as suas experiências, às vezes é preciso diminuir o tamanho.

Então, foque nas experiências profissionais e acadêmicas que são relevantes para o posto que você quer e, se achar adequado, mencione no momento da entrevista presencial aquilo que ficou de fora do seu currículo.

7. Dê uma olhada nas suas redes sociais

Da mesma forma que você deve fazer uma pesquisa sobre a empresa em que deseja trabalhar, essa mesma empresa fará uma pesquisa sobre você por meio do recrutador. Então pense no que ele vai encontrar quando fizer uma busca sobre você na internet.

Agora pense em como suas redes sociais são alimentadas e responda à pergunta: se fosse um recrutador, você se contrataria?

Tenha isso em mente, não só quanto está procurando emprego, mas também sempre que for postar ou replicar algum conteúdo. Não parece, mas detalhes podem nos colocar mais perto ou mais longe do emprego dos nossos sonhos. Então, bom senso sempre!

Procure ser nas redes sociais a mesma pessoa que você é na vida real. Isso pode até mesmo facilitar que você apareça nas buscas de recrutadores.

8. Chegue mais cedo

Pesquise o trajeto que fará até o local da entrevista pelo menos um dia antes do combinado. Tenha em mente mais de uma alternativa para chegar até lá e calcule o tempo que vai precisar para se deslocar.

Saia com tempo suficiente para mudar de rota no caso de algum imprevisto. Leve em conta que você precisará de alguns minutos extras para burocracias como permissão para entrada e estacionamento, caso vá com seu carro.

Deixe também uma folga de alguns minutos para, depois de chegar ao local, respirar, tomar água, retocar a maquiagem etc.

Aproveite também esse tempo para repassar mentalmente seus objetivos ao comparecer à entrevista de emprego. Pense ainda na razão pela qual a companhia é ideal para você e vice-versa.

9. Apresente-se de forma adequada

Você já deve ter ouvido muitas vezes que a primeira impressão é a que fica. Portanto, tenha em mente que é todo o conjunto da obra que impacta o recrutador, desde a forma como você se veste até a maneira como se comporta quando não está com a palavra.

Fique atento à forma de se vestir e, mesmo no caso de empresas com perfil mais informal, procure o equilíbrio entre ser discreto e descolado.

Se você tem dúvidas quanto a que tipo de roupa usar, não hesite em perguntar no contato telefônico com o recrutador. Sabe aquela pesquisa sobre a cultura da empresa? Também vai ajudar nessa questão.

10. Valorize a experiência dos seus concorrentes

Durante as dinâmicas de grupo, busque ouvir com interesse genuíno o que seus concorrentes estão dizendo. Se houver alguma tarefa em grupo, interaja de maneira natural e estude as características de cada uma das pessoas à sua volta.

Tente mostrar desde o primeiro momento sua disposição para trabalhar em grupo e não se sinta preterido por algum colega que tenha mais experiência do que você.

Ter espírito de liderança e consciência de que você provavelmente não trabalhará sozinho contará muito a seu favor no momento de mostrar suas qualidades.

11. Seja sincero, em primeiro lugar

Sinceridade com o seu recrutador é fundamental. Não invente histórias ou aumente fatos que você viveu.

Esse é o momento de entender se a vaga que está sendo oferecida está alinhada com as suas expectativas e objetivos de carreira. Ou seja, caso tenha alguma dúvida sobre a empresa, pergunte.

Também não hesite em reavaliar se você realmente deseja trabalhar na empresa caso, no momento da entrevista, venha à tona algum detalhe que possa fazê-lo mudar de ideia.

Mais vale desistir da vaga antes, do que começar no emprego novo e depois se dar conta de que a empresa não correspondeu às suas expectativas.

12. Mostre o que você já aprendeu

São muito comuns em entrevistas de emprego perguntas sobre seus pontos fortes e fracos, sucesso e fracassos, acertos e erros etc. E isso vale não só para outras empresas em que você trabalhou, mas também para outros projetos, como faculdade ou trabalho voluntário.

Aproveite esse momento para mostrar o que você aprendeu com cada uma dessas atividades e não deixe que esse momento vire uma mera exposição genérica dos seus talentos. Também não permita que esse seja um momento de depreciação.

Antes de qualquer coisa, mostre como você lidou com essas situações e destaque as lições positivas e negativas de cada episódio que comentar.

Faça esse exercício antes da entrevista para definir qual é a melhor forma de colocar seu aprendizado em evidência e mostrar como ele pode ser útil para a empresa em que você quer trabalhar.

13. Acredite em si mesmo

O otimismo é muito importante no processo seletivo. Principalmente quando há várias etapas, é essencial não desistir e confiar no seu potencial.

Também é primordial ter em mente que receber uma resposta negativa faz parte do jogo e que isso é uma excelente oportunidade para reavaliar algumas questões, inclusive seu próprio interesse em trabalhar naquela empresa.

Ao fim das entrevistas, faça uma autoavaliação para entender em quais pontos você pode melhorar e como pode estar mais preparado para a próxima oportunidade.

Mantenha-se confiante e, se ainda não encontrou a vaga que está procurando, saiba que novas oportunidades podem surgir a qualquer momento.

Aproveite essas dicas para se sair bem em entrevistas de emprego e, caso você esteja em busca de se aperfeiçoar ou mudar de área, veja também formas de avançar na sua carreira por meio do ensino a distância. Boa sorte na próxima entrevista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *